Se você pretende ser achado por um profissional de RH para o preenchimento de uma vaga que esteja aberta, saiba que a maneira como você se apresenta para o mercado pode fazer toda a diferença. A apresentação do currículo e sua construção contam na hora da triagem. Você deve tomar alguns cuidados, pois um headhunter analisa o histórico, referências, competências (funções desempenhadas) e moradia.

Algumas dicas importantes devem ser observadas:

  1. Construa uma boa rede de contatos – vá atrás das pessoas para quem já trabalhou, colegas e outros contatos profissionais e avise-os de que está procurando emprego. Sempre é bom manter esses contatos em forma de rede social, mas ainda mais efetivo quando feito pessoalmente. Saia para almoçar com um amigo que esteja trabalhando em uma academia que você viu que tem uma vaga disponível, por exemplo.
  2. Participe de congressos e feiras: é muito bom ver e ser visto. Em congressos sempre há atividades que são gratuitas e você pode aprender algo novo ou mesmo encontrar com pessoas de seu segmento. É ótimo trocar ideias, saber as novidades, fazer algumas pesquisas, pulverizar as novidades da feira ou do evento em sua rede social em formato de fotos e vídeos com pessoas que estão na ativa. Isso também ajuda a “movimentar” seu posicionamento perante o mercado.
  3. Cuidado com suas postagens em rede social: embora a nossa vida tenha de certa forma virado uma grande internet, tenha bom senso ao colocar postagens para que todos vejam. Se hoje você posta uma foto mais ousada, em um momento de demonstração, amanhã ao procurar uma recolocação essa postagem pode não contribuir positivamente com a sua imagem. E, infelizmente ou não, isso conta na hora de decidir sobre o perfil do candidato. Sabemos que as pessoas não ligam para isso e que se sentem incomodadas quando alguém os avisa para ter cuidado, mas se você procura uma recolocação seria e está preocupado com o seu futuro profissional, vale a pena pensar com calma no assunto.
  4. Atualize perfis em redes sociais – Use a tecnologia a seu favor. Existem muitos grupos de emprego nas redes sociais. Opte pelos grupos segmentados de acordo com a sua área de interesse. No mercado de academias temos poucas opções, por isso, vale a pena pulverizar o mais que conseguir. Há grupos específicos no facebook, linkedin que para isso é ótimo.
  5. Cadastre seu currículo em sites de empregos: muitos são gratuitos e você poderá ter boas chances de ser achado. Mantenha-o atualizado pelo menos por 1 ano e aproveite para se atualizar nesse período.
  6. Não descarte a possibilidade de fazer trabalhos temporários: mesmo que temporário, vale a pena não ficar parado. Essa lacuna entre o último emprego e o futuro dá a sensação de que ficou parado e, portanto, desatualizado. Se não houver vagas temporárias, faça cursos on line, participe de webnar´s, fique atualizado em relação às tendências.
  7. Procure headhunters: Cadastre-se em consultorias de recrutamento e tente estabelecer contato com headhunters. Esses profissionais são especializados em entrevistar e captar pessoas e possuem uma rede de relacionamento bastante grande.
  8. Não cometa deslizes de comportamento em um processo seletivo: faltar sem avisar, chegar atrasado, “atravessar” o headhunter pode te atrapalhar no futuro. Dependendo da empresa de recrutamento ela vai te colocar numa lista de profissionais pouco confiáveis e as chances de ser chamado novamente reduz consideravelmente.

Uma coisa importante, não desista de seus sonhos. Mantenha-se focado em recolocar-se, fique por perto de pessoas influentes e comporte-se bem! Com isso suas chances são muito boas.